Convívio de novembro

Convívio de Novembro

Aconteceu, em 21 de novembro no Clube Esperia, nosso convívio de novembro.

Nosso convívio foi marcado pela entrega do Mérito Esportivo do Panathlon Club de Juiz de Fora à nadadora Larissa Martins de Oliveira; pela posse de Erick Castelhero, pela entrega do Diploma de Fair Play a Aristides  Almeida Rocha e pela palestra de Vanilton Senatore sobre “Esporte e Inclusão”.

Conheça um pouco nosso novo associado, Erick Castelhero:

7

– Bacharel em Comunicação Social e Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu/SP;

– Pós-graduado em Comunicação Social pela Faculdade Cásper Líbero – SP;

– Jornalista Profissional;

– Editor-executivo do Site Gazeta Esportiva.Net, da Agência de Notícias Gazeta Press e do Jornal Cidadania (todos pertencentes à Fundação Cásper Líbero);

– Vice-presidente da ACEESP (Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo);

– Integrante do Comitê Organizador da Corrida Internacional de São Silvestre.

8

9

10

Atendendo às recomendações do Panathlon Internacional, o nosso clube está comemorando o Dia Mundial do Fair Play. Serão conferidos dois prêmios: o primeiro, de carreira em favor do Fair Play, e o segundo, de Gesto de Fair Play.

O prêmio de uma carreira em favor do Fair Play foi concedido ao presidente do clube de São Paulo, Aristides Almeida Rocha, por unanimidade. Todos conhecem a dedicação a este princípio por parte de Aristides, desde que entrou no clube, e a sua tenacidade em favor da ética.

O prêmio de gesto de Fair Play foi destinado a Carlos Burle, o brasileiro que, na praia de Nazaré, em Portugal, salvou sua compatriota Maya Gabeira e a resgatou após ela ter sido engolfada por uma onda imensa.

No dia seguinte, o próprio Burle, no mesmo local, bateu o recorde mundial da maior onda já surfada: 27 metros.

Burle não pôde estar em São Paulo. O seu diploma ser-lhe-á remetido por via postal. Complementando esta homenagem, o Panathlon Club São Paulo vai enviar uma correspondência ao Panathlon Internacional solicitando que inclua Burle entre os candidatos ao prêmio mundial de Gesto Fair Play de 2013, o qual é concedido pelo Comitê Internacional de Fair Play, reconhecido pelo COI e sediado na Hungria.

Vanilton Senatore nos brindou com sua palestra “Esporte e Inclusão” (a mesma pronunciada no Congresso Pan-americano do Equador)

14

15

Vanilton Senatore é panathleta desde abril de 2011 e é licenciado em Educação Física pela PUC de Campinas. Foi Diretor de Educação Física e Esporte Estudantil da Secretaria de Educação do Distrito Federal, Coordenador do Esporte Escolar do MEC e Coordenador Adjunto da Coordenadoria Nacional para Integração d Pessoa Deficiente da Presidência da República. Na área da inclusão, trabalhou no Depto de Desportos para Pessoas com Deficiência, da Secretaria de Desportos da Presidência da República e como Coordenador Geral do Desporto Escolar do Comitê Paraolímpico Brasileiro.

Atualmente, Vanilton é Assessor de Gabinete da Secretaria dos Direios da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo.

MÉRITO ESPORTIVO PANATHLON CLUB JUIZ DE FORA

LARISSA MARTINS DE OLIVEIRA 

2

 

– Larissa nasceu em Juiz de Fora, tem 20 anos e atualmente é nadadora do E.C. Pinheiros.

– Já recebeu a premiação por 7 anos e em 2011 foi agraciada com a Comenda “Carlos de Campos Sobrinho”, fundador do Panathlon de Juiz de Fora.

– No último dia 6 de novembro, conquistou a medalha de ouro no revezamento misto 4 x 50 livres, na etapa de Cingapura da Copa do Mundo de Piscinas Curtas.

– Na mesma competição, foi bronze no revezamento misto 4 x 50 medley.

 

Até mais!

Vem aí o Bosque da Fama!

Convívio de Maio – 2013

A grande atração desse convívio foi  a entrega do Troféu Fair Play ao Sport Club Corinthians!

DSC_0645_800x530

DSC_0647_800x530

Marcos Guedes, redator da gazetaesportiva.net, escreveu o seguinte texto:

O Corinthians vai receber, pelo terceiro ano consecutivo, o prêmio de equipe mais disciplinada do Campeonato Paulista. O time dirigido por Tite não recebeu nenhum cartão vermelho nas 19 rodadas da competição, deixando para trás Santos e Mirassol.

Contabilizado pelo Panathlon Club São Paulo em parceria com a Federação Paulista de Futebol, o Troféu Fair Play é entregue desde 1995. A disputa é feita em um sistema de pontos perdidos, com um ponto para cada cartão amarelo e três para cada vermelho.

Na edição deste ano, só foi levada em conta a fase de classificação, a única da qual participam todas as 20 equipes do Estadual. O Timão computou 34 pontos, com vantagem relativamente tranquila sobre o Santos, que ficou em segundo lugar, com 39. A entrega do prêmio deverá ocorrer em 23 de maio.

Tite não se cansa de dizer que competir com lealdade é uma das características mais marcantes de sua equipe. Não é coincidência o fato de o Alvinegro ser “tricampeão” na disciplina tendo o gaúcho no comando nos últimos três Paulistas.

O clube do Parque São Jorge também conquistou o prêmio de mais disciplinado da última Copa Libertadores. Na ocasião, Tite comentou que chegar ao topo da América do Sul com uma campanha sem derrota e marcada pela disciplina “faz rever conceitos, transcende o ganhar ou perder”.

A posse de três novos panathletas veio abrilhantar ainda mais nossos convívio. São eles: João Roberto Lima, Rodrigo Gonçalves Dias e Carlos Prado. Sejam bem-vindos!

Veja, através das imagens captadas por Mitsuaki Ando, como foi esse convívio tão agradável!

Este slideshow necessita de JavaScript.

LUDIS IUNGIT – O ESPORTE UNE

Próximo convívio

CORINTHIANS – A ATRAÇÃO DO PRÓXIMO CONVÍVIO

O Sport Club Corinthians Paulista será a atração do nosso próximo convívio,
programado para o dia 23 deste mês, no Esperia. O clube do Parque São Jorge
vai receber o Troféu Fair Play por ter se sagrado tri-campeão paulista da
disciplina. Na cerimônia, o técnico Tite, que tem muito a ver com esta
conquista, vai receber também um diploma.
Vejam o texto de Marcos Guedes, redator da gazetaesportiva.net:

O Corinthians vai receber, pelo terceiro ano consecutivo, o prêmio de equipe
mais disciplinada do Campeonato Paulista. O time dirigido por Tite não
recebeu nenhum cartão vermelho nas 19 rodadas da competição, deixando para
trás Santos e Mirassol.

Contabilizado pelo Panathlon Club São Paulo em parceria com a Federação
Paulista de Futebol, o Troféu Fair Play é entregue desde 1995. A disputa é
feita em um sistema de pontos perdidos, com um ponto para cada cartão
amarelo e três para cada vermelho.

Na edição deste ano, só foi levada em conta a fase de classificação, a única
da qual participam todas as 20 equipes do Estadual. O Timão computou 34
pontos, com vantagem relativamente tranquila sobre o Santos, que ficou em
segundo lugar, com 39.

Tite não se cansa de dizer que competir com lealdade é uma das
características mais marcantes de sua equipe. Não é coincidência o fato de o
Alvinegro ser “tricampeão” na disciplina tendo o gaúcho no comando nos
últimos três Paulistas.

O clube do Parque São Jorge também conquistou o prêmio de mais disciplinado
da última Copa Libertadores. Na ocasião, Tite comentou que chegar ao topo da
América do Sul com uma campanha sem derrota e marcada pela disciplina “faz
rever conceitos, transcende o ganhar ou perder”.

Abertura das Olimpíadas

Hoje, ao sair do trabalho, fui de uma impaciência incomum. Normalmente sou uma motorista controlada, que jamais pressiona os outros motoristas. Mas hoje foi diferente. Eu queria chegar em casa rápido porque a abertura dos Jogos Olímpicos já tinha começado.

Sem TV a cabo, dando graças a Deus por meu marido ir comemorar o Dia do Motociclista com amigos, pedi um sanduíche da lanchonete preferida, preparei rapidamente uma caipirinha e me postei (com notebook e celular no colo) no mesmo lugar de onde assisti – sem ninguém me amolando – todas as vezes que Ayrton Senna foi campeão mundial de Fórmula 1. Minha cama costuma ser a única testemunha de todas as emoções que sinto quando o esporte é o protagonista.

Tudo bem, é super bonitinho ver efeitos especiais, as referências do país sede, etc. e tal. Mas aquilo que me faz refletir é a entrada das delegações. Tantos e tantos atletas, com feições, cores, línguas, cabelos, religiões, orientações sexuais e outras tantas diferenças mas com duas coisas em comum. Todos sorriem e todos tiveram que dar sangue (e o sangue de todos é vermelho) pra chegar ali. Tenho orgulho de cada um deles porque sem ao menos imaginar o que cada um teve que enfrentar, do que teve que abdicar e como se esforçou, sei que cada um tem uma história que, por si só, já merece uma medalha. Gosto de imaginar que essa confraternização e fair play que acontece nesse momento possa fazer parte da história da humanidade todos os dias e, quem sabe, meu neto Breninho possa presenciar isso.

A delegação brasileira se apresenta (sei que foto está péssima, mas foi tirada da tela tv com um celular) e não há como não se emocionar.

Um cavaleiro  (Rodrigo Pessoa) carrega nossa bandeira – meu neto de 1 ano e 2 meses montou pela primeira vez nesse último fim de semana.

Será um sinal?

Esporte… exemplo para o futuro!

Vejo chefes de estado apoiando seus co-cidadãos frente às câmeras e lembro da total falta de apoio dos nossos atletas.

Vou tirando fotos da tv e postando no Facebook junto com minhas emoções e fico surpreendida com os “curtir” e “partilhar” que amigos, filhos e desconhecidos colocam. Todos têm alguma emoção gritante dentro de si nesse momento. Algo que traduz indignação e esperança, misturados com um pouco de humor – coisa de brasileiro.

Vejo delegações muito reduzidas que carregam, com muito orgulho, as esperanças de seu país. E me vem à mente um nadador de um pequeno país que, nadando cachorrinho, terminou a prova depois de muuuuuuuuuuuuuuito tempo dos outros competidores e foi aplaudido pela platéia e seus adversários. Foi um momento de superação e de não decepcionar seus conterrâneos.

Vejo Marina Silva (ex-candidata a presidência do Brasil) carregando a bandeira olímpica – emoção master.

Vejo os juramentos e em especial, o juramento do árbitro me emociona.

A tocha olímpica…

“Sir” Paul MacCartney nos presenteia com Hey Jude.

E que a chama da pira olímpica, mesmo após o término dos jogos, permaneça acesa nos corações daqueles que acreditam que o esporte pode mudar o mundo.

UFC – Rio

Senhoras e senhores,

Este final de semana é, esportivamente falando, maravilhoso!

O UFC – Rio faz aflorar a adrenalina nos brasileiros. O legado “Grace” se faz presente. A grande noite se inicia com uma derrota brasileira porém abrilhantada pela atitude totalmente fairplay do brasileiro que pede que as vaias que a torcida carioca reserva ao seu oponente seja revertida em aplausos. Bela atitude!

Em seguida a”lenda” brasileira , o Minotauro, dando a volta por cima após diversas cirurgias, volta ao octágono e turbina nossos corações tupiniquins de orgulho!

Edson Jr enfrente 3 rouns e consegue sua vitória!

Enfim… Shogun!

29 anos… e o octágono treme…

E finalmente, Anderson Silva…

Uma homenagem aos árbitros considerados coadjuvantes...

Linda vitória! e cabe lembrar que ele é Corinthiano!!!

E não esqueçam que na madrugada tem voley feminino e pela manhã Bruno Senna largando em 7º!

Bom domingo!

Convívio de Maio

Desculpem pelo atraso… a tecnologia às vezes nos causa problemas.

Agora que meu celular voltou a funcionar posso postar as imagens do nosso convívio de maio…

Marcando presença o Presidente do Clube Esperia, Armando Perez Maria e a primeira-dama

 

Isidro Suita, Marcos Marinho de Moura da Federação Paulista de Futebol e o Major Olimpio Gomes

Que familia mais linda essa do Nicolini!

 

A entrega do Troféu Fair Play ao Corinthians – recebido pelo secretário-geral Elie Werdo

Geraldo Delamore representou muto bem o técnico do Parque São Jorge, Tite.

 

Nosso próximo convívio será o já tradicional DIA OLÍMPICO!

Até lá…

(acompanhe pelo facebook e twitter)

Fórmula 1

Emocionante o final da temporada 2010 da Fórmula 1.

Quatro pretendentes ao título.

Tudo bem, não houve aquela emoção para nós brasileiros, principalmente os mais velhos, acostumados à rotina de torcer para um brasileiro. Mas para aqueles que prezam o “Fair Play”, a emoção foi intensa.

Um novo campeão (Vettel) surge em uma equipe (RBR) cuja ética irrepreensível  superou joguetes e picuinhas de grandes marcas (Ferrari)…

Volto a perguntar: De quem é a conquista?

Na Fórmula 1, a conquista é certamente do esporte!

Vettel IN – Alonso OUT